BELO HORIZONTE - Obras para 2014


AGORA SIM O METRÔ VEM

 

A presidente da República, Dilma Rousseff, esteve em Belo Horizonte nesta sexta-feira, dia 16, para anunciar, na sede da Prefeitura de Belo Horizonte, no Centro, mudanças no sistema do metrô da capital e investimentos em outras intervenções de mobilidade urbana na cidade. Os recursos aplicados totalizam R$ 3,16 bilhões do PAC Mobilidade Grandes Cidades para a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os recursos serão utilizados na implantação e na revitalização de linhas do metrô da cidade, na implantação de terminais metropolitanos em sete municípios da região e na complementação do Complexo da Lagoinha. Além de anunciar os investimentos, Dilma Rousseff visitou as obras do Mineirão e dos viadutos de interseção das avenidas Antônio Carlos e Abraão Caram (confira mais detalhes sobre as visitas na contracapa desta edição).

O investimento total no metrô de Belo Horizonte será de R$ 2,95 bilhões, sendo R$ 1,75 bilhão do Governo Federal. O Governo do Estado e a Prefeitura de Belo Horizonte articulam a contratação de uma Parceria Público Privada (PPP), que vai proporcionar o investimento de R$ 1,2 bilhão. A linha 1 será contemplada com obras de expansão e modernização, que incluem a construção das estações Novo Eldorado, em Contagem, e Calafate II, para a conexão com a linha 2, além da melhoria dos acessos nas estações em operação. Também serão implantadas as linhas 2 e 3. Na linha 2, será implementado o trecho Barreiro/Calafate II, com 10 quilômetros de via dupla, cinco estações e sete trens. Já na linha 3, será construído o trecho Savassi/Lagoinha, que terá 4,5 quilômetros de via, cinco estações e cinco trens. Com os investimentos, a capacidade de atendimento do metrô será ampliada de 170 mil para 850 mil passageiros.

Dilma Rousseff destacou a relevância das intervenções de mobilidade urbana que estão sendo realizadas na capital e reiterou a importância da ampliação do metrô para Belo Horizonte e sua Região Metropolitana. “Reconhecendo o esforço da Prefeitura de Belo Horizonte em viabilizar esse projeto, estou aqui para anunciar este investimento do Governo Federal. Mais importante do que os valores investidos é a qualidade da proposta apresentada pela Prefeitura de Belo Horizonte e pelo Governo do Estado de Minas Gerais. O objetivo do projeto é, antes de tudo, a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos”, destacou. A presidente enfatizou os benefícios que serão gerados com a execução da proposta criada. “O brasileiro quer mais conforto, mais segurança e mais rapidez. Eu acredito que o projeto apresentado para a ampliação do metrô contempla muito bem essas três características”, afirmou.

A presidente também fez menção ao início da contagem regressiva para a Copa do Mundo de 2014, já que a partir da própria sexta-feira, dia 16, faltavam mil dias para o início do Mundial. Ela disse que as obras na capital mineira nascem sob bons auspícios do rei Pelé, embaixador honorário da Copa, “um especialista em mil” (ao longo de sua carreira profissional, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, fez 1.283 gols).

Outras intervenções

Os recursos do PAC também serão investidos na construção de 11 terminais metropolitanos de integração de transporte em sete municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Serão três terminais em Contagem, dois em Santa Luzia, dois em Ribeirão das Neves, um em Vespasiano, um em Sabará, um em Ibirité e um em Sarzedo. O valor total das obras é estimado em R$ 164 milhões, sendo R$ 29 milhões do Governo do Estado.

Além dos terminais, os investimentos englobam a complementação do Complexo da Lagoinha, que interliga o Centro e as regiões Leste e Oeste da capital às avenidas Cristiano Machado, Antônio Carlos e Pedro II. Com a intervenção, o complexo passará a contar com um corredor de ônibus, visando facilitar o trânsito na região. Os investimentos para a obra são estimados em R$ 131 milhões, sendo R$ 3 milhões da Prefeitura de Belo Horizonte.

O prefeito Marcio Lacerda participou da solenidade de anúncio dos investimentos, evento que contou também com as presenças do governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, dos ministros do Esporte e das Cidades, Orlando Silva e Mário Negromonte, do embaixador honorário do Brasil na Copa do Mundo de 2014, Pelé, e dos prefeitos dos sete municípios envolvidos nos projetos de mobilidade urbana, entre outras autoridades.

Desenvolvimento

A presidente Dilma Rousseff enfatizou que o metrô de Belo Horizonte faz parte do projeto de crescimento desenvolvido pelo Governo Federal e contribui para que os mineiros possam contar com uma estrutura de transporte à altura de Minas Gerais. “Ver obras de mobilidade urbana em andamento e constatar que temos investimento para o metrô permite que eu diga que continuar investindo em infraestrutura é parte da estratégia para que o Brasil mantenha o desenvolvimento adequado. Esta é a melhor maneira de dizer não à crise e sim ao crescimento e à melhoria da qualidade de vida dos brasileiros”, destacou.

Marcio Lacerda afirmou que Belo Horizonte está passando por um processo de mudança muito positivo e contribuindo para que o Governo Federal cumpra o compromisso com o desenvolvimento do país. “Temos fatos concretos que nos deixam otimistas e entusiasmados com o processo de transformação pelo qual Belo Horizonte está passando. A presidente tem conduzido o desenvolvimento econômico e a melhoria da infraestrutura de maneira muito adequada. Nossa contribuição para isso inclui oito obras de mobilidade urbana, cinco em plena execução e três em fase de contratação”, destacou.

Fonte: PBH



Escrito por Jean às 17h28
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




RODOANEL PARA DESAFOGAR BH

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) recebeu autorização do Ministério dos Transportes para licitar a elaboração do projeto executivo do Rodoanel Norte de Belo Horizonte. A expectativa é que o edital seja publicado até outubro. A elaboração do projeto deve demorar um ano e meio. Ainda não há previsão de quando vão começar as obras. O Rodoanel deverá ocupar um trecho de 67,5 km, cortando oito municípios da região metropolitana.

A superintendência regional do Dnit em Minas Gerais informou que está fazendo a atualização dos valores da planilha, já que os números dos projetos preliminares ficaram defasados. Em janeiro, o órgão confirmou que o projeto executivo estava orçado em R$ 3,6 milhões e a obra teria custo estimado em R$ 1 bilhão. A nova planilha deve ser encaminhada para a sede do Dnit, em Brasília, até o fim do mês, para que seja publicado o edital.

O senador mineiro Clésio Andrade (PR), que anunciou a novidade ontem em Brasília, afirmou que a ordem do Ministério dos Transportes inclui também a autorização para o projeto executivo da alça Sul do Rodoanel. No entanto, o Dnit em Minas só confirmou a elaboração do plano para a construção da alça Norte.

Clésio mostrou o que seria o traçado das duas alças. A Norte deve ligar dois pontos da BR-381, entre Betim (próximo ao viaduto da Krupp) e Sabará (altura do trevo de Ravena), formando uma alça que passará por Contagem, Ribeirão das Neves, Pedro Leopoldo, São José da Lapa, Vespasiano e Santa Luiza. Já o vetor Sul, com 35 km, sairia do mesmo ponto da 381 em Betim e atravessaria Ibirité até a BR-040, na saída para o Rio de Janeiro.

"Depois de terminar o projeto, vamos em busca dos recursos", afirmou o senador, que é presidente da Confederação Nacional dos Transportes (CNT). Ele espera que as obras comecem até 2013.

A nova ligação viária é esperança de melhoria no trânsito da região metropolitana, já que poderá servir de rota para boa parte das carretas que hoje trafegam pelo Anel Rodoviário. Para o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Teodomiro Diniz Camargos, a rodovia vai favorecer o desenvolvimento econômico das cidades. "Era preciso que a obra já estivesse sendo feita, mas, de qualquer modo, é um anúncio bem-vindo", disse.

A Fiemg acompanha há anos as negociações para a construção do Rodoanel. Segundo Camargos, empresas do polo industrial de Betim, principalmente a Petrobras e a Fiat, batalham para que a alça Sul também saia do papel.

Fonte: Jornal O Tempo



Escrito por Jean às 12h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, BELO HORIZONTE, Homem
Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
Votação
  Dê uma nota para meu blog